© 2018 Verbum Publicações.

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
Please reload

Posts Recentes

CONSIDERAÇÕES SOBRE O LIVRO “FÉ E EDUCAÇÃO: CONTRIBUIÇÕES DA REFORMA NA ÁREA DO ENSINO"

May 7, 2018

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

CONSIDERAÇÕES SOBRE O LIVRO “FÉ E EDUCAÇÃO: CONTRIBUIÇÕES DA REFORMA NA ÁREA DO ENSINO"

May 7, 2018

 

Nesta obra, o autor Thiago Titillo busca trabalhar com duas situações que fazem parte de sua vida e paixão: a fé cristã e a educação. O livro trata de não só das contribuições da reforma protestante na área da educação, mas traz mesmo uma reflexão implícita – que pelo menos em mim foi gerada por esta obra – ,a saber, as contribuições helenísticas dos tempos anteriores a Jesus, bem como em sua época, levando aos judeus benefícios, tais como, a alfabetização acessível a todos do sexo masculino nas sinagogas. Tais benefícios foram extensivos aos cristãos ao longo do tempo, através do império romano e sua influência no cristianismo. Assim, a reforma protestante não precisaria retomar o valor da educação, apenas mantê-lo e ampliá-lo.

 

Titillo demonstra como a desatenção dos governantes e da igreja para com a educação durante séculos trouxe prejuízos morais, litúrgicos, doutrinários e econômicos ao povo. Pois uma pequena minoria era alfabetizada, a reforma foi um movimento de retorno as Escrituras, mas como o povo iria retornar as Escrituras sem conseguir lê-las?

 

Com isso foi percebido que era fundamental a alfabetização de pessoas de todas as classes socioeconômicas. Assim, os reformadores foram promovendo a educação, não só a básica, mas a universitária, conseguindo apoio de governantes para tais desenvolvimentos que gerou mais pessoas capacitadas ao ministério eclesiástico, como também outras para funções seculares em diversas profissões.

 

Temos nesta obra relatos das contribuições de Lutero, não apenas na insistência de que a educação era de responsabilidade estatal, mas também na educação de crianças, além das contribuições de Melanchthon no ensino universitário e na reforma escolar da Saxônia, e de Calvino no desenvolvimento de um novo modelo educacional e a criação da Academia de Genebra.

 

Um diferencial dessa obra são as relativas às contribuições João Amós Comênio, como o pai da pedagogia moderna.

 

Sem dúvida a obra nos mostra que a maioria das pessoas alfabetizadas hoje devem isso à reforma protestante, pois até mesmo em países de maioria católica romana se vê o reflexo da reforma na área da educação. Isso porque após este mover de Deus, a Igreja Católica Romana voltou sua atenção à educação do povo. Isso teve como consequência diversas conversões genuínas ao cristianismo, visto que o povo tinha acesso às Escrituras e a capacidade de avaliar a mensagem recebida da parte dos religiosos. Isso diferia das conversões forçadas, tão comuns na Idade Média. Inclusive, no período pós-reforma, a conversão de John Wesley influenciou o governo inglês a terminar com a escravidão, e posteriormente a Inglaterra influenciou o fim da escravidão no Brasil.

 

Dentre os frutos das contribuições feitas pela reforma na área da educação, ao longo da história, destaca-se a alfabetização das pessoas, possibilitando o acesso ao ensino superior, o fim da escravidão em alguns lugares do mundo, e a criação do sistema público de ensino, tornando a educação acessível aos pobres. Este último ponto é a ênfase do livro de Titillo.

 

Sem dúvida este livro é necessário às pessoas ligadas ao ensino, além de estudantes de História geral, História da Igreja, ministros cristãos, professores de todas as áreas e, por que não dizer, todo cidadão, para que se possa conhecer e entender como chegou até a sua vida algo tão precioso, a educação. Talvez assim, a fé cristã seja mais respeitada pela sociedade atual, que tanto tenta diminuir a sua importância e contribuição social.

 

* Luis Roldan é pastor, professor e escritor.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo